sexta-feira, 30 de março de 2018

RJ: campanha salarial dos professores vai denunciar o golpe

Os governos federal e estadual, ao mesmo tempo em que torram bilhões de reais com uma intervenção militar inútil no Rio de Janeiro, deixam a educação, única solução realmente durável para os problemas sociais, à míngua.
Não é possível separar as coisas. O golpe de 2016 se deu, entre outros motivos, para interromper o processo de investimento em educação que vinha sendo construído pelos governos populares.
Desde Leonel Brizola, as forças reacionárias do estado empreendem todos os esforços para que o povo fluminense (assim como acontece em todo país) não tenho acesso a uma educação digna, decente, que permita às suas crianças se tornarem cidadãos conscientes e dispostos a lutar por seus direitos.
***
Sinpro-Rio: professores do Rio de Janeiro estão na luta pela qualidade da Educação
Por Oswaldo Teles
Em pleno golpe que afastou Dilma Rousseff, legitimamente eleita pelo povo, a Educação é uma das vítimas dos desmandos do poder ilegítimo. Vivemos uma época de desmontes e aniquilação de nossos direitos. Professoras e professores são atingidos, sendo o alvo principal a qualidade da Educação oferecida à sociedade.
Empresários de escolas particulares estão mais de olho na Bolsa de Valores do que nas bolsas de estudo. A palavra é financeirização em detrimento à qualidade.
Números do Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos demonstram que, para eles, lucro não compat ibiliza com qualidade na Educação, muito pelo contrário.
Enquanto aumenta substancialmente o número de alunos e os rendimentos engordam, os empresários minimizam seus custos.
No combate a esta situação adversa, professoras e professores das escolas particulares no Rio de Janeiro estão se mobilizando para a Campanha Salarial 2018, sob o tema “Apagar o Professor é apagar o Futuro. Valorizar o Professor é Priorizar a Educação”.
O Sinpro-Rio está organizando toda uma campanha de mobilização e de conscientização da sociedade a respeito do desmonte da Educação e da importância de que fiquemos alertas sobre isso.
É fundamental que a sociedade entenda que a precarização dos profissionais incide diretamente na tão almejada qualidade do ensino destinada aos seus filhos.
O lançamento da Campanha Salarial 2018 se dará com um Ato pela Educação, dia 08 de abril, em Copacabana, com concentração na frente do Hotel Copacabana Palace.
* Presidente do Sinpro-Rio
Sindicato dos Professores do Município do Rio de Janeiro e Região.

- no blog  O Cafezinho 

Nenhum comentário:

Postar um comentário