LightBlog

PF deixa Boff na porta em mais um abuso contra Lula

A Polícia Federal impediu que o teólogo e escritor Leonardo Boff e o vencedor do Prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel visitassem o e ex-presidente Lula em Curitiba, onde é mantido como preso político.
Boff criticou a prisão do ex-presidente Lula; "Lula está recluso. Recluso injustamente, pois não se trata de uma condenação judicial, se trata de uma condenação política, rejeitada pelos maiores juristas nacionais e internacionais", disse ele. 
O jornalista Mauro Lopes, colunista do247, comentou a cena de Leonardo Boff sentado na entrada da PF. "É uma cena com um acento de tristeza, mas que ensina amizade, dignidade, vida de compromisso. Dois homens já velhos mostram-nos pelo exemplo que o máximo de divino é o máximo de humano", disse ele. 
Até o início da tarde, o Nobel da Paz Adolfo Perez Esquivel ainda aguardava a liberação para conseguir visitar o ex-presidente Lula, na sede da Polícia Federal, em Curitiba. “Até o momento, as portas estão fechadas, mas temos de abri-las”, disse o argentino, ao lado do teólogo Leonardo Boff, que também está tentando ter acesso a Lula. Esquivel se reuniu com o superintendente da PF, mas ainda não teve êxito em seu objetivo.
O argentino disse que pode esperar algumas horas, pois só vai voltar para seu país nesta sexta-feira (20). “Vim transmitir minha solidariedade ao povo brasileiro e a Lula, junto com meu companheiro Boff. Queremos Lula livre para que ele siga caminhando com seu povo, pois é uma injustiça o que estão fazendo com ele e é importante que o povo fique unido. Para tirar Lula da cadeia é fundamental a unidade do povo e a solidariedade internacional”, afirmou.
- no site Brasil 247
Share on Google Plus

About leiasempre

Leia Sempre

0 comentários:

Postar um comentário