LightBlog

Volume de chuva diminui e Funceme registra precipitação em apenas 28 cidades neste sábado

Após boas precipitações nos primeiros 15 dias de abril, o Ceará registrou chuvas em apenas 28 cidades neste sábado (21), segundo boletim da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).
A maior precipitação ocorreu no município de Russas, na Região Jaguaribe, com 61,5 milímetros. Choveu também em Quixadá com 53 milímetros, Jaguaruana (46 milímetros), Morada Nova (33,4 milímetros) e Jaguaretama (31,6 milímetros).
Previsão para domingo:
Nebulosidade variável com eventos de chuva no centro-norte. No sul, há possibilidade de chuva ao longo do dia.
Previsão para segunda-feira:
No decorrer do dia, nebulosidade variável com eventos de chuva no centro-sul do estado. Nas demais regiões, há possibilidade de chuva.
Dez maiores chuvas por Municípios no dia:
  • Russas (Posto: Russas) : 61.5 mm
  • Quixadá (Posto: Ac. Pedras Brancas) : 53.0 mm
  • Quixadá (Posto: Tapuiara) : 50.0 mm
  • Jaguaruana (Posto: Jaguaruana) : 46.0 mm
  • Morada Nova (Posto: Fazenda Lacraia) : 33.4 mm
  • Jaguaretama (Posto: Fazenda Coque) : 31.6 mm
  • Quixadá (Posto: Ac. Cedro) : 25.0 mm
  • Russas (Posto: Sitio Timbauba Macore) : 24.6 mm
  • Jaguaruana (Posto: Borges) : 18.0 mm
  • Acaraú (Posto: Lagoa Do Carneiro) : 17.2 mm

Aporte nos açudes

Conforme a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), as chuvas na bacia de contribuição do Açude Castanhão – o maior reservatório do Estado, e uma das maiores barragens de múltiplos usos do Nordeste – elevaram as suas reservas de 139,5 milhões de metros cúbicos de água em fevereiro para 487,61 milhões de metros cúbicos até esta quarta-feira (18).
O volume mais que triplicou no período, saltando de 2,08% para 7,28%. O açude continua recebendo aportes significativos. Contudo, é necessário ressaltar que os níveis ainda são baixos, visto que o Castanhão é um reservatório estratégico não só para o Vale do Jaguaribe – onde estão várias cidades de porte médio e a maior área irrigada do Estado –, como para a Região Metropolitana de Fortaleza. A capacidade total do Castanhão é de 6,7 bilhões de metros cúbicos.
No comparativo com o mapa do Monitor de Secas de fevereiro, não houve mudanças significativas. Na parte norte do Estado onde, em algumas áreas, as precipitações foram regulares ao longo de março, os indicadores mostram uma redução de um nível de severidade da seca, além de um aumento na área sem seca. Já a parte centro-sul, as precipitações de março foram irregulares e os indicadores de curto e longo prazo não indicam mudança no cenário de forma geral.
Com informação do G1
- publicado no site Ceará Agora
Share on Google Plus

About leiasempre

Leia Sempre

0 comentários:

Postar um comentário