LightBlog

CÂMARA DE JUAZEIRO DO NORTE REAGE À MUDANÇA DE NOME DO CASTANHÃO


A aprovação de um projeto do deputado federal Domingos Neto (PSD), na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara Federal (CCJ), está causando polêmica em Juazeiro do Norte. O projeto prevê a mudança de nome do Açude Público Padre Cícero (Castanhão) para Açude Deputado Paes de Andrade. A notícia provocou uma reação negativa e a desaprovação de setores da sociedade juazeirense. E o tema acabou sendo discutido na Câmara de Vereadores da sessão do último dia 14.
Foi unânime a opinião de que o projeto não tem razão de ser e que se trata de uma injustiça com o Padre Cícero. Em nome dos colegas de parlamento, o vereador Tarso Magno (PRP) solicitou, por meio de ofício, que seja mantido o nome do açude como Padre Cícero. O documento foi enviado à presidência da Mesa Diretora da Câmara Federal e ao gabinete do deputado Domingos Neto. Para Tarso Magno, não se justifica a retirada do nome do Padre Cícero do Açude Castanhão.
Segundo argumenta o vereador, o Padre Cícero ultrapassa limites do Ceará e é um líder conhecido no mundo. “Acredito que o deputado não sabia que o nome do açude é Padre Cícero”, disse. Sobre a homenagem ao ex-deputado Paes de Andrade, Tarso avalia que é merecida, mas que ele deve ter o reconhecimento a partir de outro equipamento público que venha a ser inaugurado.
Aprovado na CCJ, o projeto de Domingos Neto segue para votação no Senado, presidido pelo senador Eunício Oliveira (MDB), genro de Paes de Andrade. Perguntado sobre o projeto, Eunício disse não ter conhecimento e que iria analisá-lo quando chegasse ao Senado.
Sobre o açude
 A construção do Castanhão foi iniciada na gestão do ex-governador Tasso Jereissati (PSDB), em 1995, e foi concluído na gestão ex-governador Beni Veras, em 2002. O nome do açude foi justificado pela grande importância no cenário nacional do fundador de Juazeiro do Norte, considerado santo pelos nordestinos. Construído com verbas federais, através da Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), a ordem de serviço foi assinada pelo próprio Paes de Andrade, quando esteve interinamente no cargo de presidente da República. O Açude Castanhão está localizado na Região do Vale do Jaguaribe e, atualmente, abastece um terço da população do Ceará. As águas dos Castanhão têm evitado o colapso hídrico na Região Metropolitana de Fortaleza.
- No JC

Share on Google Plus

About leiasempre

Leia Sempre

0 comentários:

Postar um comentário