LightBlog

CAPITÃO WAGNER DEFENDE NOME POLÊMICO PARA SER SENADOR DAS OPOSIÇÕES


O deputado estadual Capitão Wagner (PROS) defende o nome do empresário Luís Eduardo Girão para concorrer a uma vaga ao Senado pela chapa das oposições. Mas tem quem acredite que a escolha do Capitão foi um tiro no pé e que Luís desista antes da homologação da candidatura.

O problema é que Wagner terá dificuldades para defender o empresário. Luís Eduardo é filho de Clodomir Girão, dono do Grupo Ultra.

Ao se lançar candidato a senador pelas Oposições, Luís Eduardo e o Capitão Wagner terão de enfrentar as acusações que existem contra o Grupo Ultra.

Entenda
As mais graves são: demissão de 40 mil empregados em 35 anos, com milhares de ações trabalhistas devido à falência de empresas do Grupo Ultra, como também o não pagamento dos impostos federais.

As mais conhecidas são:

* Thompsom Serviços – quebrou e não pagou quitação com seus empregados;
* Adservice – faliu;
* Servis Segurança- se mantém viva, mas enfrenta acusações graves no Ministério Público, sob a acusação não comprovada de envolvimento com o cartel de empresas de limpeza.

Questionamentos

O candidato de Wagner ao Senado, Luís Eduardo, terá de responder algumas perguntas, caso decida entrar na campanha:
1) É verdade que o seu hotel Porto Canoa, em Aracati, não tem as devidas licenças ambientais?
2) É verdade que se eleito senador, o senhor irá defender que o Porto Canoa vire um grande cassino, diante da aprovação da lei que os liberará em 2019?
3) É verdade que o senhor garantiu a vaga de candidato a senador no PROS sem que o PSDB soubesse de seus interesses em ser dono de cassino em Canoa Quebrada?

- no Ceará News 7

Share on Google Plus

About leiasempre

Leia Sempre

0 comentários:

Postar um comentário