LightBlog

TASSO JEREISSATI (PSDB), AFIRMA QUE ALIANÇA ENTRE PT E MBD É INCOERENTE E MENTE PARA A POPULAÇÃO


Na manhã e tarde desta sexta feira, 14 de setembro, o senador Tasso Jereissati (PSDB), esteve em Juazeiro do Norte em campanha com seu candidato ao governo do estado, General Guilherme Teophilo (PSDB). Outros tucanos marcaram presença no evento: candidata ao senado, Dra. Mayra Pinheiro. Candidata a deputada estadual, Helaine Mendonça. Candidato a reeleição,  deputado Federal Raimundo Gomes de Matos e o candidato a deputado Federal e ex vice-prefeito de Crato, Raimundo Filho. Os candidatos apresentaram propostas para fortalecimento do turismo e hotelaria aos empresários presentes.

Em entrevista ao www.leiasempre.com.br , ao ser questionado pelo jornalista Tarso Araújo sobre a aliança informal de golpeados (PT de Lula, Dilma e Camilo Santana) e golpistas (MDB de Temer e Eunício Oliveira), o senador Tasso Jereissati foi taxativo:

"eles mentem para a população! A gente ver nos municípios, os prefeitos quase todos estão com eles. Situações e oposições se unindo para reelegerem o atual governador. Já participei de várias campanhas, essa é a que eu estou mais empolgado, gosto de desafios, a população vai responder nas urnas e não vai apoiar essa união de mentirosos. Eu acredito que teremos segundo turno e que o general Teophilo tem chances reais de vencer as eleições, o povo está cansado de tanto descaso, insegurança e alianças incoerentes".  Na esfera nacional, o senador disse acreditar que o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), irá para o segundo turno: 

"Virou moda falar que o Alckmin não decola, mas se você observar bem, irá ver que ninguém decolou. Apenas Bolsonaro se destaca dos demais. Enquanto isso; Marina, Ciro, Alckmin e Haddad, estão todos embolados. Vamos aguardar a próxima semana, ela será decisiva. Mas eu tenho convicção de que Alckmin irá para o segundo turno, porque ele é o candidato mais preparado e a melhor opção para gerir o nosso país nesse momento difícil".

Ex-governador, senador ficha limpa e principal quadro nacional do PSDB (em atividade), Tasso Jereissati foi manchete em centenas de veículos de comunicação, ao afirmar que o partido não deveria ter apoiado o impeachment da ex-presidente Dilma Roussef (PT) e errou ao assumir ministérios no governo Temer. O senador mais uma vez foi destaque na mídia brasileira quando fez duras críticas ao presidenciável Ciro Gomes (PDT), ele disse que sua trajetória política partidária é incoerente. Com passagens em inúmeros partidos durante sua vida pública e posicionamento político confuso, hora de direita, outra de centro, hora de esquerda e agora, afirmando ser de centro esquerda, por exemplo.

É unânime que o país atravessa um momento sombrio na política. Invertendo o que estabelece a Constituição Federal, os poderes não conseguem trabalhar em harmonia. Judiciário e Poderes Executivo e Legislativo estão em constante conflito. Na teoria: nenhum cidadão brasileiro é culpado até que se prove o contrário. Em prática: todos os políticos são corruptos até que se prove o contrário. As leis não funcionam igualmente para todos e muitas vezes, processos midiáticos apresentam denúncias baseadas apenas em delações ou ilações e acabam desgastando ainda mais a imagem da classe política do Brasil. 

Sendo o paradoxo de centenas de nomes eivados em corrupção, Tasso no auge dos seus 69 anos de vida pública, mostra que é possível fazer política honesta. Não tem envolvimento em esquemas criminosos, seus governos revolucionaram o estado do Ceará e mesmo afirmando nunca ter estado tão sozinho em uma campanha, o experiente político manteve sua palavra e mais uma vez está apresentando seu candidato (General Teophilo) para a disputa. No próximo dia 07 de outubro, saberemos qual será a resposta dos eleitores cearenses a maior união política de todos os tempos. Independente do resultado, o incansável Tasso Jereissati manteve seu posicionamento e provavelmente sairá fortalecido das eleições 2018.

- por Rafael Boaventura


Share on Google Plus

About leiasempre

Leia Sempre

0 comentários:

Postar um comentário