APENAS METADE DOS ELEITORES DE BOLSONARO APROVA PERDA DE DIREITOS TRABALHISTAS

Dois pilares do neoliberalismo turbinado que ganhou pleitos estaduais e o do Planalto não tem apoio majoritário da população brasileira, segundo o Datafolha.
Em pesquisa publicada no diário conservador paulistano, 60% se disseram contra as privatizações e 57% rejeitam a perda de direitos trabalhistas.
Quando se trata de preferência partidária, nem entre os eleitores tucanos há maioria no apoio às privatizações: 41%.
Já entre os simpatizantes do PSL de Jair Bolsonaro, o apoio é de 65%.
Curiosamente, quando se fala em perda de direitos trabalhistas, apenas 50% dos que votaram em Bolsonaro concordam.
Ou seja, as propostas de Bolsonaro de atacar ainda mais os direitos dos trabalhadores, cogitando até mesmo extinguir a Justiça do Trabalho, não contam com apoio majoritário nem mesmo de seus eleitores — o que significa que o número de “arrependidos” pode aumentar exponencialmente nos próximos meses.
Não é coincidência: os homens ricos e moradores do Sul são que mais apoiam garfar os trabalhadores.
Share on Google Plus

About leiasempre

Leia Sempre

0 comentários:

Postar um comentário