O EUA QUER MESMO É O PETRÓLEO DA VENEZUELA

Sou radicalmente contrário ao Brasil entrar em uma guerra que todos sabemos é do único e exclusivo interesse dos Estados Unidos.

 

Essa nação imperial que a todos quer explorar começando pela América Latina e África tem interesse na Venezuela não porque lá tenha um governo ditatorial.

 

O interesse dos Estados Unidos na Venezuela é pura e simplesmente o petróleo.

 

Os Estados Unidos não tem problemas com ditaduras já que apoiou várias ditaduras no mundo, começando as ditaduras da América Latina que começou a sofrer golpes dados por militares nos anos 1960 e vários outros países mantidos por ditaduras hoje no mundo que tem grandes negócios com os EUA.

 

Imaginar que a luta contra a Venezuela é contra uma ditadura é ser imbecil, ingênuo  ou mundo desonesto intelectualmente.

 

O que o Brasil ganha  com essa guerra? Nada absolutamente a não ser o posto de lambe botas dos Estados Unidos e da perigosa política de rapina do governo de Donald  Trump.

 

A posição do governo Bolsonaro de ficar contra a Venezuela é a posição de um capitão  do mato, que vende a alma para o diabo para poder ficar na boa com o patrão(no caso os EUA).

 

A postura do governo Bolsonaro é de submissão e todos nós sabemos que o interesse norte-americano é de colocar no lugar do Maduro um presidente tipo Bolsonaro que vá lamber as botas dos interesses dos Estados Unidos.

 

O governo brasileiro dá o mau exemplo e demonstra servir como representante de um país que sempre nos explorou e que não tem interesse alinhados com os nossos.

 

Pelo contrário, o Brasil precisa lutar por um mundo multipolar pois a bipolaridade apenas fez o mundo se dividir entre a antiga União Soviética e os Estados Unidos.

 

A guerra fria acabou.

 

O Brasil precisa fazer negócios com todas as nações do mundo pois precisamos fazer crescer nossa economia e retomar investimentos.

 

O Brasil precisa também manter sua linha diplomática que é tradicional de sempre optar pela paz, pelo fim dos conflitos e soluções negociadas, jamais guerras.

 

O Brasil precisa usar seus embaixadores qualificados para resolver esse conflito sem um único tiro e contribuir para o povo venezuelano manter sua integridade.

 

Falo dos embaixadores qualificados e não o Ernesto Araújo que acha “que o presidente dos EUA está salvando a civilização cristã ocidental do islamismo radical e do “marxismo cultural globalista”  (pode dar risadas caro leitor e leitora).

 

O que me espanta são os bolsominios  malucos ficarem com o discurso de que a ajuda humanitária dos Estados Unidos é para o povo venezuelano. Todos sabemos o que os Estados Unidos quer para valer.


Por Tarso Araújo, editor do Leia Sempre

 

 




Share on Google Plus

About leiasempre

Leia Sempre

0 comentários:

Postar um comentário