Os erros de português do ministro da Educação


                                                     Crédito: Reprodução/Facebook                                                    O presidente Jair Bolsonaro durante live no Facebook, com o ministro da Educação, Abraham Weintraub

No site Catraca Livre:
Mais uma vexame do ministro da Educação, Abraham Weintraub, por causa da língua portuguesa.
Ele escreveu duas vezes a palavra “paralisação” usando a letra “z” em carta destinada ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

Suspensão aparece como “suspenção”.
Weintraub alerta que os recursos previstos para o ministério em 2020 não garantem a prestação de serviços públicos, como a compra de livros escolares.

Assim, o Brasil correria o risco de interromper das atividades em universidades públicas.

É mais uma erro na lista de gafes do ministro.

Em uma mensagem do Twitter, ele trocou o termo “asseclas”, que significa correligionários, por “acepipes”, que são aperitivos ou petiscos. Um erro de português bem indigesto, por sinal.
Antes, Weintraub já havia tratado o escritor Franz Kafka como “Kafta”, a iguaria da culinária árabe.
Os erros de português do ministro da Educação Os erros de português do ministro da Educação Reviewed by leiasempre on 15:08:00 Rating: 5

Nenhum comentário