Juazeiro do Norte, cidade inteligente

Unir qualidade de vida à tecnologia. Algumas cidades no mundo, como Barcelona, Londres, Nova York e outras no Brasil, como Curitiba (PR) e Angra dos Reis (RJ), conseguiram atingir tal equação. Elas são consideradas 'Smart Cities' ou "Cidades Inteligentes". O conceito nasceu na década de 1980, nos Estados Unidos e vem crescendo a cada ano. A ideia é solucionar ou minimizar problemas urbanos.
Neste contexto, Juazeiro do Norte, no Cariri, é pioneira. A cidade foi a primeiro do País a sancionar uma lei municipal de Inovação e "Smart City" (Lei Complementar Nº 117/2018), no dia 14 de junho de 2018. Mais de um ano depois, a terra do Padre Cícero se vê mais próxima de implementar diversas ações que visam melhorar o dia a dia dos moradores.
Na prática, Juazeiro do Norte, que tem população estimada de 270 mil habitantes, já passa por algumas transformações previstas no Plano Diretor de Cidade Inteligente, como troca de iluminação pública por lâmpadas de LED e videomonitoramento.
Além disso, almeja a ampliação do Wi-Fi público, criação de um Centro de Controle agregado à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) e de um aplicativo que crie um elo entre o cidadão e o poder público, tornando a gestão da cidade mais participativa. Para o turista, esta última ferramenta também serviria para receber indicações de pontos turísticos, serviços de hotéis, restaurantes, dentre outros.
"A qualidade de vida da população vai melhorar a partir do momento que a gente conseguir resolver, de forma mais rápida, os problemas das pessoas", destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação (Sedeci), Michel Araújo. Ele acrescenta ainda outros exemplos a serem viabilizados com a inclusão de Juazeiro no seleto grupo de Cidades Inteligentes, como marcar consultas médicas, fazer reclamações às Secretarias, acompanhar o fluxo da coleta de lixo e até a monitorar a rota do transporte coletivo, tudo isso através de aplicativos.
Conceito
Renato Castro, especialista em Cidades Inteligentes e embaixador de Smart Cities do Fórum de Londres, explica que estas cidades se desenvolvem a partir de cinco eixos: tecnologia, participação da população, qualidade de vida, economia e resiliência da cidade. "A tecnologia antigamente era o principal objetivo e agora é mais um impulsionador", pontua Castro.
"Os processos de implementação visam aumentar a capacidade do centro urbano de se adaptar às mudanças e à evolução", ou seja, as tecnologias são aplicadas para melhorar a qualidade de vida da população a partir de demandas que são mais latentes. "Há cidades que têm mais necessidades em mobilidade ou segurança ou governos eletrônicos, e acabam investindo em áreas específicas", completa Renato.
Reconhecimento
Desde a aprovação do projeto, Juazeiro do Norte tem sido destaque em eventos no Brasil e no mundo neste setor. A terra do Padre Cícero foi premiada pela multinacional Microsoft; inserida na Carta de Puebla, um documento que visa a cooperação mútua de municípios brasileiros e mexicanos para inovação, desenvolvimento tecnológico e "Smart Cities" latino-americanas; recebeu ainda certificado de município membro da Alianza Smart Latam, e será o 31º município do mundo e o 4º do Brasil a integrar o City Possible, programa global de cidades inteligentes.
Além disso, recentemente o município também firmou convênio com a Bright Cities, uma plataforma disruptiva que vai diagnosticar problemas em áreas como Educação, Meio Ambiente e Saúde, e apontará soluções tecnológicas e inovadoras, aperfeiçoando a administração pública de maneira eficiente, rápida e sustentável para melhorar a qualidade de vida da população.
Conforme antecipa Michel Araújo, a Mastercard também deverá firmar um convênio com Juazeiro até o próximo mês. "Estamos aguardando uma data de agenda", pontua. Além disso, uma parceria com a empresa de internet banda larga e comunicação, Brisanet e a multinacional Google é vislumbrada, garante Michel.
Em andamento
Outras ações previstas no Plano Diretor aguardam a aprovação do projeto de parceria público-privada, elaborada pelo Município, e que está sendo analisada pelo Tribunal de Contas do Estado. "A previsão é que até o próximo mês tenhamos aprovação prévia. Depois disso fica liberado para publicar edital e seguir o trâmite. Conseguiremos os avanços tecnológicos", finaliza Michel.
Projeto Piloto 
A Praça do Giradouro, no bairro Triângulo, oferece serviço de Wi-Fi público gratuito, que deve crescer progressivamente no Município, chegando em outras praças, bairros mais vulneráveis e pontos turísticos. Além da conectividade, o local conta com videomonitoramento, luzes de LED e bebedouros automatizados para animais domésticos que passeiam no local. Este último, inserido na ideia de 'pet-friendly' - ambientes otimizados para receber bichos de estimação.
Urbanização
Segundo a ONU, a taxa da população mundial vivendo em cidades saltou de 39,28%, em1980, para 54%, em 2017.O Brasil, em igual período, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), tinha 66% de sua população nos centros urbanos. Este índice chegará a 90% em 2020. Em Juazeiro do Norte já é ainda maior, já que seu território urbanizado é superior a 96%.

# no Diário do Nordeste
Juazeiro do Norte, cidade inteligente Juazeiro do Norte, cidade inteligente Reviewed by leiasempre on 09:15:00 Rating: 5

Nenhum comentário