Mais um escândalo em Tarrafas: reforma de muro por R$ 118 mil


Mais uma dor de cabeça para o atual prefeito de Tarrafas, o Taiano, que vem em sua gestão se envolvendo em uma série de escândalos.Aqui já falamos do caso de nepotismo e das ações civis públicas que o Ministério Público já deu entrada contra a atual gestão de Tarrafas. A mais nova é a reforma do muro de uma escola por R$ 118 mil sem fazer uma licitação, mas tomada de preço. Não é difícil dizer que o Ministério Público não concorda com esse tipo de atitude no poder público. 

Sobre esse assunto leia matéria publicada na edição de hoje, 10, no Jornal do Cariri que já está circulando em toda a nossa região:


Mergulhado em denúncias de corrupção envolvendo nepotismo, desvio de dinheiro público e formação de quadrilha, o prefeito de Tarrafas, Tertuliano Cândido Martins, o Taiano (PP), autorizou a reforma e ampliação de um muro da escola Dona Emília Ferreira de Oliveira ao custo de R$ 118 mil. Apesar do volume de recursos aplicados, a licitação foi realizada na modalidade “tomada de preço”, sem a necessidade de pregão.

A obra foi entregue a Construtora Nova Liderança Eventos e Serviços Eireli – ME, que se enquadra nas empresas com diversas finalidades, sem especificação de especialidade. O contrato, assinado no dia 17 de junho, abre espaço para o chamado “Regime de Execução Indireta”, combatido pelo Ministério Público Federal e do Estado.

Entre as muitas denúncias sobre o contrato, chama a atenção o documento ter sido assinado pela ordenadora de despesa do Fundo Municipal de Saúde, Francisca Hildete Rodrigues. Além disso, não há especificação de metragem da obra. A denúncia aponta vícios de corrupção, como superfaturamento e desvio de finalidade.

Na base de oposição, liderada pelo vereador Tico Batista (PSD) e a ex-prefeita Teca Lopes, o atual gestor desafia a Justiça cearense. Os opositores lembram as recentes investigações contra o prefeito, onde o Ministério Público do Estado (MPCE) solicitou o afastamento do prefeito e de mais 11 pessoas com laços familiares, configurando-se nepotismo.

 Corrupção generalizada

O grupo de oposição em Tarrafas cobra um posicionamento da Justiça, sobre a Ação Civil Pública movida pela promotora Vandisa Maria Frota Azevedo, em que é pedido o afastamento definitivo do prefeito Taiano.

Na ação, impetrada em dezembro de 2018, a promotora pede, ainda, o afastamento do pai do prefeito, conhecido como Terto, e da madrasta Arlete Lima, ambos ex-chefes de gabinete; do tio Ananias Alcântara (secretário de Obras); dos primos D’angello Alcântara (ex secretário de Finanças) e Joana Alice Alcântara (Tesoureira); todos por atos de improbidade administrativa.

Segundo o Ministério Público, prefeito e familiares desviaram R$ 560 mil dos cofres públicos. Segundo investigações, as fraudes aconteciam por meio de notas de empenho, liquidações e autorização para pagamentos por serviços fictícios. Na direção das empresas recebedoras, foi identificado o uso de “laranjas, geralmente pessoas simples e sem instrução.

O grupo criminoso se apropriou de documentos pessoais de laranjas e tinha o controle sobre cartões, senhas e talões de cheques. As contas foram abertas no Banco Bradesco, sem que as pessoas usadas soubessem. Pelo menos 15 pessoas foram ouvidas na investigação, onde a maioria confirmou a existência do esquema de corrupção.

A ação do MPCE foi encaminhada à juíza Carliete Roque Gonçalves Palácio, da Comarca de Assaré, que despachou o processo para a Vara Especializada de Delitos e Organizações Criminosas do Estado do Ceará, em Fortaleza. Até o momento, não há decisão sobre a denúncia.
Mais um escândalo em Tarrafas: reforma de muro por R$ 118 mil Mais um escândalo em Tarrafas: reforma de muro por R$ 118 mil Reviewed by leiasempre on 07:30:00 Rating: 5

Nenhum comentário