A advogada bolsonarista e o ódio espalhado

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, repudiou nesta terça-feira 12/XI as declarações da avogada Cláudia Teixeira Gomes, que foi às redes sociais para expor todo o seu ódio diante da decisão da Suprema Corte de se colocar contra as prisões após condenação em segunda instância.
“Que estuprem e matem as filhas dos ordinários ministros do STF”, escreveu na sua página no Facebook a advogada, que, segundo a revista Forum, não esconde sua adoração por Jair Bolsonaro e Sergio Moro, com fotos dos dois na rede social.
“A que ponto chegam o ódio cego e visceral, quando não patológico, a irracionalidade do comportamento humano e o fundamentalismo político daqueles que, podendo legitimamente criticar, de forma dura e veemente, posições antagônicas, tal como lhes permite a Constituição da República, optam, no entanto, por incitar práticas criminosas", disse o decano por meio de nota, segundo Fausto Macedo, do Estadão.
O ministro avalia que a conduta da advogada constitui delito de incitação pública a crime, tipificada no artigo 286 do código penal e "perseguível mediante ação penal pública incondicionada". Cláudia será intimada a depor no inquérito das fake news, investigação sobre manifestações hostis e ameaças aos magistrados do STF.
# no Conversa Afiada 

A advogada bolsonarista e o ódio espalhado A advogada bolsonarista e o ódio espalhado Reviewed by leiasempre on 08:05:00 Rating: 5

Nenhum comentário