Críticos elegem os 20 melhores filmes cearenses da década

Diante de um ano considerado prodigioso para a arte cinematográfica do Ceará, a Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine) elegeu 20 títulos essenciais. A entidade é formada por jornalistas, críticos, pesquisadores e programadores de cinema.
Na lista, longa-metragens realizados entre 2010 e 2019, que tiveram estreia oficial nos cinemas brasileiros ou que foram exibidos pelo menos uma vez em Fortaleza durante esse período em mostras, festivais ou plataformas digitais. Foram analisadas cerca de 60 produções.
Entre os filmes listados também estão alguns exibidos e premiados na edição desse ano do Cine Ceará, como “Pacarrete”, de Allan Deberton, e “Greta”, de Armando Praça com Marco Nanini no elenco e que venceu como Melhor Filme. Além desses, o fenômeno “Cine Holliúdy” também entrou na lista, com a primeira produção de 2013 que levou para as telas do cinema nacional o vocabulário “cearensês”.
Guto Parente é o diretor com mais menções na lista, somando um total de seis filmes. Ele conquistou o primeiro lugar com “Inferninho” (2018), codirigido com Pedro Diógenes. Petrus Cariry desponta em segundo lugar com o drama “Mãe e Filha” (2011). Outros dois trabalhos do realizador, “Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois” e “O Barco”, também integram o ranking.
Em nota, a Associação explica que a lista evidencia a produção do período e alerta para demandas ainda em falta no setor. “Essa seleção expõe a produção de cinema no Estado de forma ampla, reflete imediatamente sobre as desigualdades em gênero, raça, classe e sexualidade em cargos de direção. De certa forma, é um gesto que expõe também qual cinema cearense nós desejamos ter nos próximos anos, que seja marcado pela pluralidade em suas propostas, resistente como ferramenta de afirmação e mais representativo pela perspectiva da identidade de quem conta essas histórias”, explica a diretoria da Aceccine.
Top 20 Aceccine – Filmes Cearenses Essenciais da Década (2010-2019):
1. Inferninho (2018), de Guto Parente e Pedro Diógenes
2. Mãe e Filha (2011), de Petrus Cariry
3. Rânia (2012), de Roberta Marques
4. A Misteriosa Morte de Pérola (2014), de Guto Parente e Ticiana Augusto Lima
5. Clarisse ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois (2015), de Petrus Cariry
6. Pacarrete (2019), de Allan Deberton
7. Greta (2019), de Armando Praça
8. Corpo Delito (2017), de Pedro Rocha
9. Linz – Quando Todos os Acidentes Acontecem (2013), de Alexandre Veras
10. O Clube dos Canibais (2018), de Guto Parente
11. Currais (2019), de David Aguiar e Sabina Colares
12. Estrada para Ythaca (2010), de Ricardo Pretti, Pedro Diógenes, Luiz Pretti e Guto Parente
13. Tremor Iê (2019), de Elena Meirelles e Lívia de Paiva
14. Os Pobres Diabos (2013), de Rosemberg Cariry
15. Os Monstros (2011), de Guto Parente, Ricardo Pretti, Luiz Pretti e Pedro Diógenes
16. Doce Amianto (2013), de Guto Parente e Uirá dos Reis
17. Medo do Escuro (2015), de Ivo Lopes Araújo
18. Cine Holliúdy (2013), de Halder Gomes
19. O Barco (2018), de Petrus Cariry
20. O Animal Sonhado (2015), de Breno Baptista, Luciana Vieira, Rodrigo Fernandes, Samuel Brasileiro, Ticiana Augusto Lima e Victor Costa Lopes
Repórter Ceará – G1-CE (Foto: Cine Holliúdy/Divulgação)
Críticos elegem os 20 melhores filmes cearenses da década Críticos elegem os 20 melhores filmes cearenses da década Reviewed by leiasempre on 06:10:00 Rating: 5

Nenhum comentário