Mostra Sesc - Cultura popular fortalece indicação da Chapada do Araripe a Patrimônio da Humanidade

Em 2019, o Sesc, a Fundação Casa Grande e a Secretaria de Cultura do Ceará deram início à campanha pela indicação da Chapada do Araripe como um Patrimônio da Humanidade a ser reconhecido pela Unesco. Diversas organizações brasileiras e internacionais aderiram à iniciativa e atestaram a relevância natural, cultural e arqueológica da região. A percepção de que o território do Cariri, parte integrante da Chapada, tem expressões culturais específicas e que perpetuam ancestralidades motivou a criação da Mostra Sesc de Culturas 20 anos atrás.

Desde então, o Sesc busca os mestres de cultura nos espaços onde vivenciam as tradições e os integra a este grande projeto de valorização e divulgação da cultura popular. Pela definição da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), “Patrimônio Cultural Imaterial compreende as expressões de vida e tradições que comunidades, grupos e indivíduos em todas as partes do mundo recebem de seus ancestrais e passam a seus descendentes”. Um das diretrizes de preservação é que as pessoas que herdam estes legados possam continuar praticando e mostrando as tradições. Reisados, grupos de coco, bandas cabaçais, maracatus, lapinhas, entre outros folguedos do Cariri se apresentam todos os anos nos cortejos da Mostra Sesc de Culturas em Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. São mais de cem grupos populares que recebem visibilidade e reconhecimento em sua terra-natal.

Nas terreiradas, os mestres e mestras de culturas visitam uns aos outros, apresentam-se com seus brincantes e apreciam a continuidade da tradição a qual têm dedicado sua vida. “A Mostra Sesc Cariri a gente espera o ano todinho para que aconteça para a gente ter mais oportunidade de mostrar nossa história para outras pessoas”, afirma Mestra Marinez, fundadora do Grupo de Coco Frei Damião.

A Convenção do Patrimônio Mundial firmada pela Unesco em 1972 estabelece dez critérios para a titulação. Um deles é que os bens culturais devem “fornecer um testemunho único ou excepcional, sobre uma tradição cultural ou uma civilização”. Entre as categorias previstas estão as paisagens culturais associativas, ligadas a fenômenos religiosos, artísticos ou culturais, contexto que pode ser identificado no Cariri cearense. “Muita gente não entende de cultura popular, da nossa tradição, mas o Sesc tem essa atenção e continua sempre convidando a gente pra participar”, explica a Mestra Zulene Galdino, que neste ano também será homenageada pelo projeto Museus Orgânicos e recebe a inauguração de um centro cultural em sua casa.

Para o consultor de Cultura do Sesc Ceará, Chagas Sales, as ações realizadas ao longo de duas décadas no Cariri têm identificado, promovido e estabelecido laços com as expressões da arte e das manifestações culturais que são símbolos da Região. “A Mostra Sesc de Culturas Cariri é um dos principais fomentadores da cultura, ajudando a reconhecer os mais diversos matizes socioculturais. Por isso, torna-se um espaço fértil para visibilizar o território em sua potência e endossar a campanha de reconhecimento da Chapada do Araripe como Patrimônio Mundial”, afirma o consultor.

Serviço
Mostra Sesc de Culturas Cariri
Período: 08 a 12 de novembro
Local: Região do Cariri
Mostra Sesc - Cultura popular fortalece indicação da Chapada do Araripe a Patrimônio da Humanidade Mostra Sesc - Cultura popular fortalece indicação da Chapada do Araripe a Patrimônio da Humanidade Reviewed by leiasempre on 06:30:00 Rating: 5

Nenhum comentário