Em 2019 Bolsonaro tentou destruir a educação, mas teve resistência

(foto de Joka Madruga)

Bolsonaro é um presidente eleito com um projeto definido: destruir o conceito de Nação brasileira.

Ele colocou nos lugares mais estratégicos gente que  mistura incompetência e  desqualificação com desonestidade política e intelectual.

A educação é o espelho de um governo que quer literalmente destruir a cultura, a educação, a saúde pública, os programas sociais apra os milhões de pobres brasileiros e destruir também o meio ambiente.

em 2019 fez o que quis para acabar com a educação e saída foram milhões de estudantes em ruas e praças questionando as políticas de destruição da educação pública brasileira.

Bolsonaro quer privatizar o ensino público e para isso, simplesmente vai sucateando toda a estrutura educacional brasileira, cortando investimentos, pesquisa, extensão, enfim, querendo inclusive descrebilizar os professores.

Parece que os professores são inimigos, logo os professores que formam todos os grandes profissionais e intelectuais de uma nação.

Os estudantes foram às ruas questionar as decisões desastrosas que não são feitas por acaso.

Bolsonaro quer o fi mdas universidades públicas, corta verbas e quer fechar instituições federais.

Bolsonaro colocou Weintraub no Ministério da Educação para acabar com a educação pública brasileira e tudo é feito de forma consciente e programada.

Cabe aos estudantes e professores não baixarem a guarda em 2020.

Por Tarso Araújo, editor do site Leia Sempre

Em 2019 Bolsonaro tentou destruir a educação, mas teve resistência Em 2019 Bolsonaro tentou destruir a educação, mas teve resistência Reviewed by leiasempre on 10:11:00 Rating: 5

Nenhum comentário