Bolsonaro aposta no vírus contra a população pobre


O presidente Jair Bolsonaro (que ninguém aguenta mais) parece mesmo estar apostando no vírus contra o povo brasileiro.

Todas as ações que vem tomando desde que o coronavírus aportou em terras brasileiras são contra tudo o que os sanitaristas e cientistas afirmam.

Todas as posturas de Bolsonaro chegam à causar estranheza até mesmo naqueles que fazem ferrenha oposição  a Bolsonaro e seu governo.

Não aceita a orientação de sanitaristas, médicos e cientistas.

Aliás, ele acha que cientistas, pesquisadores, intelectuais e cia. ltda para nada servem, a não ser para uma grande conspiração comunista mundial.

Ele foi à manifestação contra todas as orientações médicas.

Disse que tudo não passa de histeria.

Disse que tudo era coisa da mídia.

E quando veio tomar medidas, são medidas que estão longe de atingir o cerne do problema.

Parece que o único que ainda faz algo é o ministro da Saúde, o Mandeta.

Bolsonaro parece com suas atitudes querer que esse coronavírus se espalhe, principalmente entre os pobres brasileiros que são maioria.

Sabemos que a grande maioria da população está desassistida.

Os governos Temer e Bolsonaro trabalharam muito bem para desmanchar o estado de bem–estar social mínimo que o Brasil chegou nos governos Lula e Dilma.

Mínimo, pois muita cosia mais deveria ter sido feita e não foi.

Pois bem, Temer e Bolsonaro aprovaram a reforma trabalhista, a reforma previdenciária, cortaram gastos nos projetos sociais,  iniciaram o desmonte do Bolsa Família, cortaram pessoas necessitadas do BPC, começaram o desmonte do INSS, das empresas estatais, e aprovaram a chamada PEC da Morte.

Queriam o quê?

Agora, quando a maioria da população pobre precisa do Estado, aliás, quando toda a sociedade (inclusive a classe média que combate o Estado e quer Estado mínima) precisa de uma ação efetiva do Estado descobrimos que esse Estado mínimo não é suficiente para atender a a todos.

O estado neoliberal, a tal mão invisível do mercado, não se estende, essa mão não se estende é para ninguém.

Aí falta estado, médicos, remédios, locais para acolher pessoas, pessoas e vidas humanas ficam vulneráveis.

E qual a ação do dito presidente?

Quase nenhuma. Todos sabemos que as ações de Bolsonaro e Guedes são insuficientes, irão demorar e deixarão e, se já não estiverem deixando milhões à mercê do vírus.

Não se trata de alarmismo, mas basta olhar os países da Europa com populações bem menores e o estrago já feito.

O Brasil e o mundo tem que repensar algo urgente.

No Estado não se mexe. Ele tem que ter força, recursos, tamanho e capilaridade, pois nessas horas sabemos que o mercado desaparece, e mais, o mercado fica pedindo dinheiro àquele Estado que eles e seus amigos como Bolsonaro e Guedes querem destruir ou diminuir ao máximo.

As ações de Bolsonaro parecem mesmo torcer mais pelo alastramento da doença do que pela sua contenção.

Nada faz, não quer ouvir as vozes lúcidas e fica junto com seus filhos criando crises, como a mais recente e perigosa.

O Brasil vai brigar com a China?

Ontem à noite, o povo demonstrou o caminho. Ninguém quer um presidente relaxado, sem compromisso com a vida e a saúde da população.

Acorda povo brasileiro.

Por Tarso Araújo, editor do site Leia Sempre

Bolsonaro aposta no vírus contra a população pobre Bolsonaro aposta no vírus contra a população pobre Reviewed by leiasempre on 06:34:00 Rating: 5

Nenhum comentário